Perguntas e respostas: Mary-Louise Parker

Interpretando a eternamente problemática mãe traficante de maconha Nancy Botwin na série de sucesso da Showtime, Ervas daninhas , Mary-Louise Parker consegue exalar frieza gelada quando confrontada com qualquer número de situações de perda: desentendimentos com gangues de traficantes de armas, vizinhos psicopatas em velocidade e agentes da DEA em ação. Mas quando se trata de interpretar o interesse amoroso em um novo videoclipe de Listen to the Darkside, uma música do cantor e compositor Charlie Mars, Parker quase perdeu a calma.

A certa altura, como uma semana antes, eu não tinha visto um tratamento para o vídeo, lembra Parker. Eles poderiam me vestir como uma girafa. Eles poderiam me pedir para fazer qualquer coisa.

Mas quando ela finalmente soube do conceito de Mars, dirigido por Danny Clinch, mágico de Oz -clipe de referência, tudo estava bem. Graças a Deus eu fui, porque eu amo o vídeo e amo a música. Certamente é apropriado. Com letras sobre ficar chapado e ouvir Pink Floyd, o single furtivo de Mars é um ajuste perfeito para uma atriz cujo personagem usa drogas para ganhar a vida.



Conversamos com Parker sobre o vídeo – além disso, a importância da música no Ervas daninhas e alguns de seus artistas favoritos, incluindo o ator convidado Snoop Dogg.

VER: Charlie Mars, Ouça o Darkside (estrelado por Mary-Louise Parker)
https://www.youtube.com/embed/PtEXBhs2Vtw

Você esteve envolvido com o recrutamento de bandas para fazer um cover da antiga música tema do programa, Little Boxes?
Eu coloquei Elvis Costello nisso. Esse era o meu grande orgulho. Essa foi a minha favorita. Eu realmente não tenho muito a ver com as outras músicas do programa. Mas você conhece Leona Naess?

Sim, absolutamente.
Tem uma música que usamos na primeira temporada, Ballerina, que eu queria muito. Foi muito difícil conseguir. Leona realmente queria que fizéssemos isso, mas você não tem ideia de como é difícil chegar até as gravadoras. Tem muita burocracia por lá, sabe?

Com o passar das temporadas, é mais fácil conseguir músicas melhores, graças ao sucesso do programa?
Seria de esperar. Muitas pessoas ficam tipo, Oh, você poderia usar essa música? E é sempre como, Oh, não podemos pagar. Porque não temos orçamento para música, e nada acrescenta mais ao sentimento e à vibração da cena do que a música. Às vezes eu só desejo que pudéssemos pular um pouco mais.

Vamos falar sobre esse novo vídeo de Charlie Mars em que você está. O que você mais gosta no vídeo?
Eles queriam que tivesse isso mágico de Oz tipo de influência, então no topo, eu estou andando nessa estrada de tijolos amarelos, e então eu passo por pessoas com esses sapatos vermelhos brilhantes, e depois as papoulas, então tem todo aquele tipo de sensação, como ir outro mundo. Eu gosto da maneira como fizemos isso porque foi super sutil. E [diretor] Danny [Clinch], ele é uma pessoa muito legal – e faz com que todos se sintam positivos.

Ele é um daqueles fotógrafos que as pessoas sempre querem conhecer nos bastidores dos festivais de rock. As pessoas adoram o trabalho dele.
Charlie disse que o que é realmente ótimo sobre Danny é que ele gosta do que gosta, não do que lhe dizem para gostar. Ele escolhe as coisas e responde a elas. Eu não acho que ele teria feito isso se não gostasse da música e não gostasse de Charlie.

A música vai estar no programa ou é apenas um projeto independente?
Bem, eu gostaria, mas acho que não. É tão cativante. Com as letras, eu sinto que deveria ser.

Esta não foi a primeira vez que você esteve em um vídeo.
Bem, eu fiz um Vídeo de Bonnie Raitt para You Got It, para este filme que eu fiz, Meninos do Lado . E então eu fiz esse vídeo do Jayhawks – Você conhece o Jayhawks?

Absolutamente.
Eles são como minha banda favorita. Eu sou amigo dos dois – Gary é um grande amigo meu. E assim acabei em esse vídeo ficou muito ruim , é quase bom. É divertido de assistir porque é tão horrível. A gravadora não os deixou tocar porque era muito ruim. E agora eu meio que ri disso, e Gary ri disso. Eu me sinto meio responsável por isso porque eu meio que os conectei com o diretor, e o diretor era uma pessoa incrível, mas eu não acho que o conceito realmente funcionou com a música. E também estava grávida de três meses e não contei a ninguém, então estava com esse vestido amarelo. Era tipo, ela é gorda ou algo assim?

Os Jayhawks são uma espécie de belo naufrágio. Eles fizeram músicas incríveis, mas tiveram tantos obstáculos na estrada – e isso é parte do que os torna ótimos.
Acho que o melhor disco é Som de mentiras - é uma espécie de obra-prima. E eles gravaram quando ficaram chateados. Eu acho que é tão bonito.

Alguma outra banda que você viu que você está particularmente interessada no momento?
Sou amigo de Josh Ritter; Eu escrevi sobre ele para Escudeiro . Eu o entrevistei e o conheci. Ele realmente tem todo mundo na palma da mão. E eu vi Rufus Wainwright, que era ótimo, e seu pai também.

Há algum músico que veio até você e confessou ser fã de Ervas daninhas ?
Na verdade, tem sido principalmente pessoas aleatórias, como a avó de alguém. Mas alguém me disse que Bon Iver é fã. E há sempre Snoop Dogg.

Ele parece ser o público-alvo. Além disso, ele teve uma ótima participação Ervas daninhas .
E eu tenho que dizer, ele era um cara realmente adorável. Ele era muito legal e tinha boas maneiras.

Sobre Nós

Notícias Musicais, Críticas De Álbuns, Fotos De Concertos, Vídeo