Skrillex faz dubstep real no EP ‘Leaving’ de Burial-Borrowing

Acima, você encontrará o novo vídeo da colaboração de Skrillex com Ellie Goulding Summit, de seu EP extremamente agradável e massivamente concussivo de 2011 Bangarang . O clipe é ótimo, muito divertido, com uma gangue de garotos australianos malucos correndo por aí fazendo coisas às vezes perigosas e sempre divertidas. Por exemplo: pular em piscinas de veículos em movimento, acender fogo no cabelo um do outro, brincar com flores e mostrar peitos laterais e truques de arrebentar em skates. Vale a pena assistir, e realmente interessante, mas então isso aconteceu:

O debate sobre o que realmente constitui dubstep se acalmou ao longo do último ano, com as partes interessadas decidindo a guarda compartilhada com uma distinção entre estilo americano (efeitos agressivos e graves enormes) e estilo britânico (atmosfera inebriante e graves enormes). Desde que entrou em cena, o produtor de Los Angeles Skrillex tem sido celebrado/culpado pelo domínio do mercado da cepa dos EUA. Nós temos há muito conhecido que Sonny Moore é melhor que #brostep, mas ele também não se aprofundou abertamente no estilo de produção inglês mais estabelecido, até agora.

Skrillex surpreendeu os fãs hoje com três músicas Deixando EP através do serviço de assinatura de sua gravadora OWSLA, O ninho , e as duas primeiras faixas já atraíram uma montanha de comparações com o pioneiro do dubstep londrino Burial. Deixando-se trocas em vocais distorcidos, percussão mínima, ondas baixas de sub-graves e ambiente de dia chuvoso. Completamente ausentes estão os infames drops do EDM popular (em vez disso, nos é oferecido uma compilação lenta com belos adornos orquestrais) e os exuberantes empilhamentos de acordes maiores que dão às músicas do Skrillex sua vantagem viciante.



A segunda música The Reason bate um pouco mais forte, mas ainda diminui o tom Transformadores skronk em favor da melodia e textura multidimensional, para não mencionar um grito fora do personagem para o electro da velha escola misturado com a grande batida dos anos 90. O mais próximo, Scary Bolly Dub, é um remix exótico e saltitante de seu primeiro grande sucesso, Scary Monters e Nice Sprites, e também um marco em seu set ao vivo. Enquanto essa toca mais perto do que estamos acostumados, ainda é uma interrupção intencional do som que tornou o cara famoso. Ah, e tudo está sendo transmitido via Canal do Skrill no YouTube :

Deixando:

A razão:

Assustador Bolly Dub:

Sobre Nós

Notícias Musicais, Críticas De Álbuns, Fotos De Concertos, Vídeo